[Fechar]

Header Ads

Após pressão popular, vereador que disse "Sim", agora diz que pedirá arquivamento de denúncia


O vereador Expedito Mendes de Meneses, mais conhecido por Dito (PTN), escreveu uma carta aberta ao povo de Patos com observações sobre o pedido de inquérito na Câmara Municipal de Patos contra o prefeito afastado Dinaldinho Wanderley (PSDB) e o vice-prefeito e atual interino Bonifácio Rocha (PPS).

Após ser um dos oito vereadores que disseram SIM a investigação, agora ele diz que vai pedir arquivamento da denúncia, pois analisou a ação e concluiu que: "não existe qualquer indício de violação dos princípios éticos, morais e republicanos contra o prefeito interino Bonifácio Rocha."

A população vem fazendo duras críticas pela forma que se deu o fato da denúncia levado pelo advogado Claudinor Lúcio.

OUTRO CAPÍTULO
Em 12 de junho de 2018, a vereadora Nadigerlane Rodrigues (MDB) protocolou o pedido de afastamento do prefeito de Patos, Dinaldo Filho.

A parlamentar alegava que o tucano teria gasto cerca de R$ 1,6 milhão a mais com os festejos juninos da cidade no ano passado, sem autorização legislativa.

O presidente da Casa, vereador Sales Júnior (PRB) anunciou a decisão de arquivar o pedido em sessão ocorrida em 03 de julho de 2018. Segundo ele, o pedido foi analisado pela procuradoria jurídica da Câmara que chegou a conclusão que não existia fundamentação necessária para dar sequência a tal possibilidade.

PERGUNTAR NÃO OFENDE: O pau que dá em Chico, é o mesmo que dá em Francisco ou com Bonifácio será diferente, e de fato está se arquitetando um "golpe"?

Veja a carta na íntegra: